0

Livro As Profecias de Urag Vol. 1 – O Ca├žador de Ap├│stolos – Leonel Caldela

R$49,90

ou 9x sem juros de R$5,54
Apenas 1 unidade em estoque.
Primeiro, selecione o tamanho ou modelo do produto que deseja comprar
  • Ganhe 3% de desconto pagando com PIX.

Consultar prazo e valor do frete:

Não sei meu cep

Descri├ž├úo

Haverá dois soldados. Um de Deus e um do diabo.

Foi o que disse a segunda profecia. A primeira falou da corrup├ž├úo da Voz de Urag, da ├ępoca em que a l├şder da Igreja trairia seu povo e faria a guerra contra os cardeais. As profecias avisaram sobre a Voz de Urag, a Voz de Deus, tornada maligna, uma serva do inferno. O surgimento de dois her├│is para derrub├í-la. E a queda de um deles, revelado como o Soldado do Diabo.

Mas e se for tudo mentira?

O Ca├žador de Ap├│stolos┬áapresenta um mundo fant├ístico, medieval e opressivo, imerso no turbilh├úo de uma guerra civil. A Igreja governa a terra, mas est├í sem lideran├ža ap├│s a corrup├ž├úo e morte da ├║ltima Voz. Os rebeldes lutam numa batalha desesperada contra o dom├şnio da teocracia, contra a pr├│pria religi├úo. Uma nova messias se ergue, para levar seu pequeno povo ├á capital e ocupar seu lugar de direito, cumprindo a vontade de Deus. O fantasma de uma civiliza├ž├úo h├í muito arruinada paira sobre tudo, com seus mist├ęrios e os fragmentos de seu min├ęrio divino. Um perplexo escritor observa e narra, misturando verdade e fic├ž├úo, revelando e escondendo seu pr├│prio papel nos acontecimentos.

O Ca├žador de Ap├│stolos┬á├ę uma hist├│ria de guerra, religi├úo, idealismo, trag├ędia e teatro. Um embate entre a f├ę e o cinismo, o pensamento e a obedi├¬ncia. Em que a verdade e a mentira podem vir da voz dos homens, da voz dos santos┬áÔÇö ou da Voz de Deus.

ESPECIFICA├ç├ĽES:

  • Dimens├Áes: 23 cm x 16 cm x 3 cm
  • P├íginas: 416
  • Peso de envio: 650 gramas
  • Acabamento: Brochura
  • ISBN: 9788589134477
Entrar na lista de espera N├│s iremos te enviar um email notificando quando o produto retornar para nosso estoque.
Email N├úo compartilharemos seu endere├žo com mais ningu├ęm.