0

Livro Como Ser um Rockstar – Guga Mafra – com frete gr├ítis

R$49,90

ou 9x sem juros de R$5,54
Estoque dispon├şvel
Primeiro, selecione o tamanho ou modelo do produto que deseja comprar
  • Ganhe 3% de desconto pagando com PIX.

Consultar prazo e valor do frete:

Não sei meu cep
SKU: 9786555392654 Categoria: Tags: ,

Descri├ž├úo

Uma come╠üdia roma╠éntica. Uma declarac╠ža╠âo de amor pela vida, pelo rock e pelas amizades. Uma histo╠üria imperfeita de personagens muito reais.

Como Ser um Rockstar e╠ü a histo╠üria de um adolescente ti╠ümido, desajeitado e cronicamente apaixonado procurando seu lugar e seu propo╠üsito na vida. E╠ü uma jornada cheia de perigos, como competic╠žo╠âes esportivas, crises econo╠émicas e internet discada, mas tambe╠üm repleta de mu╠üsica, pequenas vito╠ürias, epifanias, amizades profundas e amores impossi╠üveis.

É uma história de crescimento. Em meio a músicas, projetos e relacionamentos que dão muito certo ou muito errado, o protagonista aprende que o sucesso nem sempre é aquilo que se espera.

Eu tinha 8 anos. Estava no meio de uma aula qualquer da terceira se╠ürie, aprendendo partes do corpo humano ou a separar si╠ülabas. Como de costume, eu na╠âo conseguia prestar atenc╠ža╠âo no que a professora, que a gente chamava de tia, falava. Dessa vez na╠âo era por conta do meu completo desinteresse pelo assunto, e sim por causa de um barulho. Um zunido ritmado que vinha de longe.

Um barulho que parecia… Bom, pareciam panelas batendo umas nas outras. Tinha gente gritando. A╠Çs vezes parecia que era de medo; a╠Çs vezes, de alegria. Tipo numa montanha-russa. E tinha um zunido, um som estridente, como um mosquito, ou va╠ürios mosquitos, mas formando uma mu╠üsica. Eu so╠ü conseguia prestar atenc╠ža╠âo naquilo.

Eu tinha 8 anos numa turma de crianc╠žas de 9. Um ano e╠ü um abismo de diferenc╠ža nessa idade. Eu era um pouco ti╠ümido, na╠âo gostava de falar em sala, mas tomei coragem e pedi pra sair e ir ao banheiro. Eu sei que parece banal, pore╠üm, levantar a ma╠âo, interromper a aula, ter toda a classe prestando atenc╠ža╠âo em mim enquanto eu pedia permissa╠âo pra sair da sala (ainda mais por causa de uma necessidade fisiolo╠ügica) era um ato de bravura pra mim. Acho que aquele barulho de ferro batendo acelerou a urge╠éncia, e eu simplesmente agi.

Permissa╠âo concedida, sai╠ü pelo pa╠ütio destinado aos pequenos, como e╠üramos chamados. O Cole╠ügio Peni╠ünsula, onde eu estudava, tinha alunos que iam do jardim de infa╠éncia ate╠ü o u╠ültimo ano do segundo grau. Era um cole╠ügio enorme, com tre╠és pre╠üdios formando um U, com um pa╠ütio a ce╠üu aberto no meio. Um desses pre╠üdios, o menor, abrigava os alunos do prima╠ürio e tinha um mini pa╠ütio coberto, com portas de vidro que separavam os pequenos dos grandes ÔÇô os alunos da quinta se╠ürie em diante, que tinham acesso ao pa╠ütio externo.

E eles estavam todos la╠ü, alia╠üs, como eu pude ver pelas portas de vidro. Todos virados para o fundo do pa╠ütio, de onde a barulheira vinha. Meio sem pensar, fui em direc╠ža╠âo a╠Ç porta, que ficava sempre destrancada, e estranhamente, nesse momento, estava sem um funciona╠ürio do cole╠ügio regulando a entrada e a sai╠üda. Sei la╠ü por que╠é. Em geral, eu era um menino obediente, mas, agindo como um inseto atrai╠üdo pela luz, fui ate╠ü a porta e sai╠ü.

Do outro lado, o barulho ficou terrivelmente alto. As panelas batendo, agora, pareciam uma cavalaria. Os gritos pareciam um exército. Aquele zunido se transformou num estrondo que tornava impossível ouvir meus próprios pensamentos. Era massacrante, atordoante, ainda mais em meio a um monte de adolescentes bem maiores que eu.

Eu achei FODA!

Sem pensar no que estava fazendo, fui andando no meio dos ÔÇťgrandesÔÇŁ, tentando achar um espac╠žo que me permitiria ver o palco para o qual eles estavam virados. E la╠ü estava a primeira banda de rock que eu vi ao vivo na vida. Ate╠ü enta╠âo, eu ja╠ü tinha visto alguns videoclipes, mas minha ideia de uma banda tocando ao vivo era de uns quatro ou cinco caras, com instrumentos desligados, fazendo playback no Chacrinha ou no Silvio Santos. Na╠âo tinha nada a ver com aquilo.

Ali eu vi um cara esmurrando a bateria pra faze╠é-la soar alto o bastante sem amplificac╠ža╠âo. O som dos tambores e dos pratos sendo espancados ao ar livre na╠âo tinha nada a ver com o que voce╠é ouvia em um disco. Ainda mais nos anos 80. Guitarras e baixos eram como armas espaciais. Como o brinquedo mais legal e mais caro que eu ja╠ü tinha visto nas ma╠âos de algue╠üm. E faziam um barulho como uma serra ele╠ütrica gigante cortando na transversal um Opala com o motor ligado.

O vocalista era a coisa mais irada que eu ja╠ü tinha visto. Um Jim Morrison vestido de Rob Halford. O que na minha imaginac╠ža╠âo, na e╠üpoca, era uma espe╠ücie de super-hero╠üi, tipo um Snake Plissken, ou um personagem de Mad Max. Ele cantava gritando ao microfone ÔÇťPoli╠ücia para quem precisa!ÔÇŁ, e a galera respondia: ÔÇťPoli╠ücia para quem precisa de poli╠ücia!ÔÇŁ. Que FODA! Que IRADO! Essa era a coisa mais radical, mais rebelde, mais incri╠üvel que eu ja╠ü tinha visto em toda a minha vida.

Eu ja╠ü tinha ouvido os termos ÔÇťheavy metalÔÇŁ, ÔÇťrock pauleiraÔÇŁ, coisas do ge╠énero. Era e╠üpoca po╠üs-Rock in Rio, e a gente via refere╠éncias em se╠üries de TV, como Armac╠ža╠âo Ilimitada. Mas ao vivo, cru, era muito melhor. Era muito mais impressionante. Era como ver pela primeira vez um avia╠âo gigante, com a turbina ligada na sua cara, e na╠âo voando pequenininho no ce╠üu. Era brutal.

O tecladista emendou uma versa╠âo de ÔÇťLight My FireÔÇŁ, do The Doors, no meio do cover de ÔÇťPoli╠üciaÔÇŁ, dos Tita╠âs. Eu e toda a plateia ficamos hipnotizados com aquele solo de teclado, enquanto o vocalista, deitado no cha╠âo do palco, urrava a mu╠üsica em ingle╠és, que pra mim tambe╠üm soava como algo ma╠ügico, espacial.

Fiquei ate╠ü o fim. Assisti a╠Ç banda encerrar o show com um cover de ÔÇťBichos EscrotosÔÇŁ, a coisa mais punk e agressiva que eu ja╠ü tinha visto. Vi o guitarrista jogar a guitarra no cha╠âo e depois se jogar em cima da plateia. Vi o baterista arremessar as baquetas para os alunos enlouquecidos, que tentavam pegar um suvenir daquele momento. E vi o vocalista ser agarrado por uma menina! Sem nenhum esforc╠žo. Eu mal conseguia dirigir uma palavra a uma garota, e o cara estava sendo agarrado sem falar nada.

Depois descobri que esse momento apoteótico era a Semana Cultural do Colégio Península, um evento anual no qual as turmas apresentavam seus dotes artísticos, esportivos e competiam em uma gincana. Aquela superbanda-punk-heavy- metal-pauleira-hardcore-espacial-superstar que eu tinha visto era só os alunos de alguma classe que se juntaram pra se divertir. Mas pra mim foi equivalente ao Queen tocando em Wembley misturado com os Ramones tocando no CBGB.

Eu queria continuar ali e, quem sabe, ver a pro╠üxima banda, mas um bedel da escola finalmente me avistou. Um menino de 8 anos de uniforme no meio dos adolescentes. Ele me pegou pela ma╠âo e me levou de volta pra sala. Momentaneamente, eu tinha sido contagiado por aquela demonstrac╠ža╠âo de rebeldia e desde╠üm pelas regras e estava pronto pra confrontar o bedel, minha professora, minha turma, quem quer que fosse. A frase ÔÇťva╠âo se foderÔÇŁ ainda ressonava na minha cabec╠ža.

Mas não foi preciso. O bedel falou que eu estava perdido, a professora aceitou e eu voltei pra minha sala sob os olhares desconfiados e impressionados dos coleguinhas, que sabiam que ninguém se perdia no caminho até o banheiro. Uma pequena vitória.

Sentei a╠Ç minha mesa e comecei a desenhar nas bordas de algum livro-texto o que tinha acabado de ver. Guitarras, bateria, caveiras… Mais tarde, naquele mesmo dia, eu subiria em cima da cama, como se ela fosse um palco, e ÔÇťtocariaÔÇŁ uma velha raquete de te╠énis, reproduzindo exatamente aquele momento, cantando ÔÇťPoli╠üciaÔÇŁ, ÔÇťLight My FireÔÇŁ e ÔÇťBichos EscrotosÔÇŁ. Foi ali, naquele dia, que eu decidi o que queria ser quando crescesse.

Um rockstar.

Especifica├ž├Áes:

  • Autor: Guga Mafra
  • Dimens├Áes: 23 cm x 16 cm x 0,7 cm
  • P├íginas: 272
  • Peso: 201 gramas
  • Acabamento: Brochura
  • ISBN: 9786555392654
Entrar na lista de espera N├│s iremos te enviar um email notificando quando o produto retornar para nosso estoque.
Email N├úo compartilharemos seu endere├žo com mais ningu├ęm.